Conselho

Descrição da variedade de damascos russos, características de frutificação e cuidado

Descrição da variedade de damascos russos, características de frutificação e cuidado


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Jardineiros da Região Central da Terra Negra e de outras regiões da via do meio há muito sonham em colher frutos do sul, mas as mudas de pêssegos e damascos trazidas da Moldávia ou da Ucrânia não suportaram os invernos gelados e, se não desaparecerem, ainda não agradou com frutas doces. Essas culturas hortícolas não foram adaptadas às condições climáticas das latitudes médias. A situação mudou com o advento do damasco russo. A variedade se sente bem na região de Moscou, no Ryazan e na região de Voronezh e na região do Volga.

História de criação

As fragrantes frutas cor de laranja foram trazidas da Armênia para a Europa. A árvore caducifólia atinge 8 metros de altura, tem raízes poderosas e frutifica há décadas em condições favoráveis. Na Rússia, os damascos são cultivados no Cáucaso e nas regiões do sul. Michurin também estava empenhada em criar híbridos que pudessem resistir a invernos rigorosos.

A variedade russa foi obtida por seleção por especialistas do Instituto de Pesquisa do Norte do Cáucaso e adaptada ao clima de latitudes médias. Embora este damasco não esteja incluído no Registro Estadual de Culturas Recomendadas para o Cultivo no país, tanto os residentes de verão quanto os jardineiros ficam felizes em plantá-lo.

Descrição da variedade

A árvore de pedra, criada por criadores russos, atinge uma altura de 4,5 metros, possui uma bela copa de média densidade. Frutos amarelos com lados avermelhados diferem:

  • grande peso;
  • polpa densa sem veias;
  • Sabor fantástico;
  • forma oval um pouco achatada;
  • aroma agradável.

Depois de ler a descrição da variedade russa, os residentes de verão começaram a plantar damascos em seus terrenos. A árvore pode ser vista em quintais, pequenos jardins, mas não é cultivada de forma industrial, os frutos não são adequados para a conservação para o inverno, comem frutas frescas.

Exteriormente, a cultura não difere de outras variedades. A casca das árvores jovens tem uma tonalidade marrom, as folhas são de uma rica cor verde. Brancos, como a neve, os damascos ficam cobertos quando ainda não há folhagem.

Características

Os frutos avermelhados amadurecem em julho e pesam a partir de 60 gramas, alguns exemplares maduros têm massa de 70 gramas e o caroço fica bem atrás da polpa. A árvore tolera geadas superiores a 30 ° C, mudanças climáticas bruscas. Os russos de damasco têm menos probabilidade de serem afetados por doenças e sofrem menos de pragas do que outros híbridos.

Tolerância à seca

A planta sente-se bem com o calor, pode ficar muito tempo sem regar, que herdou de seus parentes mais próximos, adaptada ao verão seco das regiões do sul. Porém, para que a árvore agrade com a colheita, a irrigação é necessária.

Polinização

Apesar de o russo pertencer a variedades autoférteis, deve ser plantado ao lado de outros damascos que florescem ao mesmo tempo. Devido à polinização cruzada, mais ovários são formados, os botões não se desintegram.

Produção

Com frutos "de bochecha rosada", com muito cuidado, uma árvore de quatro anos pode agradar. Uma planta adulta produz até 7 baldes de damascos - suculentos e doces.

Frutificação

O rendimento aumenta com a poda regular. Nas latitudes médias, a cultura floresce em maio, enquanto nas regiões do sul - no final de março, início de abril. Infelizmente, as geadas podem ocorrer em qualquer mês da primavera e levar à morte do ovário. O russo, como outros damascos, dá frutos há décadas.

Características de pouso

As características da variedade permitem que seja cultivada em diferentes regiões. Resenhas sobre o russo são escritas até mesmo da região de Nizhny Novgorod, onde as raízes precisam ser enterradas no inverno, mas a árvore agrada com frutos.

Escolha de um local de pouso

A cultura sulista adora o calor, tem medo de correntes de ar. O damasco cresce bem em uma área iluminada pelo sol, fechada dos ventos que sopram do norte. Não é recomendado plantar uma árvore nas proximidades:

  • com passas de Corinto;
  • framboesas;
  • yoshta.

Pior ainda, o damasco dá menos frutos, se o local onde o caroço cresceu for escolhido para isso, o lençol freático fica próximo à superfície. A variedade russa responde positivamente a solos férteis soltos e com baixa acidez.

Datas de desembarque

Para uma árvore jovem, você precisa ir ao viveiro e escolher um damasco, onde não haja rachaduras ou quebras na raiz ou no tronco. Em latitudes médias, a muda é movida para o local na primavera. Pode ser abril ou maio, o principal é que os rins não acordam, o suco não escorre. Ao plantar no outono, existe o risco de a árvore congelar e não aceitar.

Sutilezas de cuidado

Muitas pessoas consideram o damasco uma colheita despretensiosa, mas se você não cuidar dele, não deve esperar que vários baldes de frutas doces amadureçam na árvore. Qualquer tipo de cultivo precisa de umidade, nutrientes, poda. No jardim, é necessário remover o mato, controlar as pragas e prevenir o aparecimento de doenças.

Rega

Embora os damascos normalmente tolerem a seca, eles também requerem umidade abundante pelo menos uma vez por mês, no entanto, a estagnação da água não deve ser permitida.

As árvores jovens são frequentemente regadas, se possível no início da manhã ou após o pôr do sol.

Poda

As mudas cultivadas formam uma coroa, deixando no máximo 8 ramos que formam o esqueleto de um damasco. Os rebentos não devem crescer no mesmo local do tronco. Eles começam a podar a árvore a cada primavera para ajudar a acelerar o desenvolvimento dos botões.

Se preparando para o inverno

No outono, é necessário realizar atividades que ajudem o damasco a sobreviver normalmente ao período de frio. Para evitar rachaduras no tronco e nos galhos, as árvores são caiadas espalhando-se um copo de cola de farinha, 2 kg de cal, 200 g de sulfato de cobre em um balde de água.

Antes do início do inverno, você deve:

  1. Remova as folhas caídas e os frutos secos.
  2. Cave o chão.
  3. Enrole a parte inferior do tronco com agulhas de pinheiro ou sintéticos fortes.

Essas medidas ajudarão a destruir as larvas que se escondem no solo, para proteger a casca do damasco dos danos dos roedores. A planta vai agradecer pelo carinho e atenção com frutas suculentas.

Pragas e doenças

A variedade russa sofre menos com vírus e bactérias. No entanto, um verão frio com chuvas frequentes provoca a ativação de fungos que causam doenças nos damascos na forma de:

  • coccomicose;
  • podridão cinzenta;
  • ponto perfurado;
  • citosporose;
  • ondulação das folhas.

As preparações que contêm cobre são capazes de prevenir danos às árvores. Com uma queima monilial, quando os ramos da floração secam, os damascos são tratados com o líquido bordalês, o fungicida Horus.

Para eliminar a citosporose e outras doenças, as plantas são pulverizadas com produtos químicos Ridomil e Fundazol. A variedade russa não sofre infestações de insetos, mas se aparecem pragas, eles usam inseticidas.


Assista o vídeo: QUE OS RUSSOS PESQUISAM SOBRE OS BRASILEIROS? (Janeiro 2023).