Conselho

As melhores variedades de rosas do parque, plantio e cuidados ao ar livre para iniciantes


Hoje, existem vários milhares de variedades de rosas do parque, que em muitos aspectos superam quaisquer outras culturas de jardim. A popularidade dessas flores se deve ao seu charme e aristocracia. No entanto, poucas pessoas sabem que os espécimes do parque podem ostentar não apenas uma aparência incrível, mas também condições bastante simples para manutenção e sutilezas no cuidado.

Características da planta

Essas plantas geralmente crescem até 150 centímetros de altura. As plantas do parque florescem densamente e por muito tempo - mais de um mês. A cor das flores pode variar de tons desbotados a tons brilhantes, frequentemente de cor laranja ou amarelada. Os espécimes do parque requerem uma área espaçosa, uma vez que crescem muito em largura. Em países quentes, as flores não precisam de abrigo, mas na Rússia, as rosas devem ser cobertas durante as geadas.

As flores desta espécie têm uma vantagem significativa, que reside na sua incrível durabilidade e cuidado pouco exigente. Isso se deve ao fato de que as flores do parque foram cultivadas a partir de roseiras silvestres, cultivadas há muito tempo, e que passaram por seleção seletiva. É importante notar também que todas essas flores exclusivas são convencionalmente divididas em duas variedades: variedades com floração única e dupla.

Variedades de rosas do parque

Os pesquisadores criaram um grande número de variedades desta planta, que diferem em parâmetros e características.

Variety Westerland

A variedade ganhou esse nome em homenagem à cidade alemã. Este é um arbusto bastante alto que pode atingir uma altura de quase três metros. A planta se distingue por botões de laranja brilhantes que diluem o cheiro forte. A flor apresenta rebentos frágeis que precisam de ser amarrados constantemente. As vantagens desta variedade incluem robustez invernal, adaptabilidade a doenças e intempéries. Pode mudar de cor dependendo do clima e florescer várias vezes.

Chippendale

Esta planta é uma representante das flores camaleão. É considerada um espécime reprodutor relativamente novo, uma vez que esta rosa foi criada em 2007. Devido às suas flores densamente duplicadas, de formato aristocrático e aroma brilhante, a variedade é popular. Rose Chippendale - com grandes ramos, botões de laranja, aparência antiga e folhagem brilhante.

A variedade está adaptada a infecções fúngicas e às más condições climáticas. Devido ao frio, o mato precisará de abrigo.

Louis Audier

Esta planta pertence a flores francesas. Tem um arbusto poderoso, botões rosa-claros de até oito centímetros de diâmetro, que diluem o forte odor pungente. O arbusto é bastante alto - até dois metros. É caracterizada pela adaptabilidade a doenças e baixas temperaturas. A floração continua ao longo da temporada. A planta requer necessariamente alimentação, abrigo e poda periódica. A colocação é permitida próximo a arbustos de coníferas.

Rose Chinatown

É uma planta poderosa e ramificada com delicados botões amarelos que apresentam manchas rosadas. O formato da flor é padrão, com pétalas pontiagudas. Difere na adaptabilidade a baixas temperaturas e à maioria das doenças. Este arbusto não tolera sol constante, prefere sombra parcial e também não está adaptado a baixas temperaturas. A variedade é caracterizada por uma floração densa e um aroma agradável e delicado.

Rose Canadian Park Prairie Joy

Esta planta geralmente cresce até três metros de altura e 125 centímetros de largura. O espécime é caracterizado por botões rosados ​​e um agradável aroma delicado. Muitas vezes, esta variedade é usada para criar uma cerca viva ou decorar um gazebo. A floração densa continua ao longo da temporada. A principal vantagem é a baixa espinhos. O solo mais adequado para o plantio de uma flor é o solo que absorve a umidade, que é enriquecido com húmus. Não precisa de abrigo durante o tempo frio.

Características do cultivo de flores

Para que as flores do parque tragam prazer e admiração pelo seu aspecto, é muito importante conhecer as peculiaridades e nuances do cultivo dessas flores.

Preparação do solo e local

A cova de plantio deve ser feita de até 45 centímetros de profundidade e meio metro de diâmetro. Recomenda-se plantar o mato em local protegido de ventos fortes. Você não deve plantar a planta em áreas pantanosas e solo argiloso, pois a alta umidade será prejudicial para a rosa.

Também é recomendável dar preferência a locais de pouso bem ventilados. Não será supérfluo adicionar composto ao solo.

Hora de embarcar

A época preferida para o desembarque é o outono, por volta de meados de setembro e antes das primeiras geadas. É nesta época do ano que os arbustos terão mais chances de criar raízes e florescerão na primavera. Se as rosas são plantadas no outono, a planta é imediatamente batida. A primavera também é adequada para o plantio, no entanto, esses arbustos ficam um pouco atrás das flores de outono.

Processo de plantio

Para evitar que a flor congele no inverno, ela deve ser aprofundada um pouco durante o plantio, e também é importante cobrir o local da enxertia com uma camada de terra - cerca de 10 centímetros. Essa medida pode proteger o local de enxerto contra murcha precoce e problemas de casca, mas também promove o crescimento de brotos jovens.

Ao plantar uma sebe, a distância deve ser deixada mais - cerca de 100 centímetros. As variedades que pertencem à cobertura do solo são plantadas de acordo com o esquema 70x70. Como regra, o plantio de rosas do parque em campo aberto por criadores experientes e iniciantes exige que os seguintes pontos sejam considerados:

  1. A cova de plantio deve ser espaçosa - pelo menos 60 centímetros de diâmetro e 80 centímetros de profundidade. Recomenda-se misturar o solo do jardim com húmus, o que pode garantir uma floração densa no futuro.
  2. Instâncias com sistemas de raízes fechadas serão simplesmente colocadas em uma cova e preenchidas com solo.
  3. Com as raízes abertas, a situação é um pouco diferente: antes de plantar, é importante examinar as raízes para remover as danificadas e apodrecidas. Em seguida, uma planta é plantada com raízes esticadas.
  4. Em seguida, o arbusto plantado precisará de bastante rega - um balde diretamente sob o arbusto.
  5. No estágio final, é recomendado cobrir o solo para que a umidade possa durar o máximo possível.

No futuro, você precisará manter a umidade do solo e regar as flores duas vezes ao dia.

As sutilezas de cuidar das rosas do parque

As flores originais só poderão deliciar o seu proprietário com uma floração abundante durante muito tempo com os devidos cuidados, bem como as necessárias condições de colocação.

Regras de rega

A flor do parque é bem caprichosa em termos de rega, então você precisa regar a planta pelo menos três vezes por semana. É muito importante que o solo esteja profundamente saturado com água, portanto, pelo menos um balde será necessário. Imediatamente antes da rega, a área ao redor do arbusto deve ser afrouxada. Porém, é extremamente importante estar atento às condições climáticas - o solo deve estar sempre úmido.

A rega é interrompida apenas no final do verão, para que a planta tenha tempo de se preparar para a estação fria e interromper o crescimento de novos brotos.

Fertilizar e alimentar para um melhor desenvolvimento

As flores do parque precisam de fertilização constante. Para isso, é adequada uma infusão de cinzas, que deve ser cozida por quatro horas. Os fertilizantes são aplicados no segundo ano de vida da planta. Misturas de fertilizantes naturais ou fertilizantes orgânicos especialmente para rosas são adequados. Este procedimento deve ser realizado até 2 vezes por mês.

Cortando flores

A poda de uma rosa-do-parque para o inverno é extremamente simples - apenas os galhos velhos, danificados e congelados são removidos. Além disso, imediatamente após a floração, os botões desbotados devem ser removidos. É extremamente importante observar que a poda das rosas do parque não deve ser realizada a partir de agosto. Caso contrário, os brotos não se prepararão bem para geadas severas e podem não sobreviver ao inverno. No outono, os galhos precisam ser limpos de folhas, abaixar e cobrir para o inverno.

O colar da raiz é aterrado por cerca de 30 centímetros. Na primavera, assim que a neve derrete, o arbusto deve ser endireitado e os galhos velhos cortados pela raiz. É extremamente importante processar os locais onde foi feito o corte com um passo especial. Nenhum novo galho precisa ser cortado.

Como cobrir uma rosa-do-parque para o inverno

De cima, você pode cobrir as rosas com ramos de abeto ou qualquer outro material não tecido. Uma condição importante ao esconder uma flor é que haja boa ventilação e os ramos não possam secar com muita umidade e clima úmido. Caso contrário, pode haver formação de mofo.

As principais doenças e pragas da cultura

Doenças extremamente perigosas e comuns de rosas incluem o seguinte:

  • oídio;
  • ferrugem;
  • manchas;
  • podridão cinzenta;
  • citosporose.

Ao adoecer, a planta perde sua aparência atraente anterior, porém, a morte completa do arbusto não está excluída. Para prevenir o desenvolvimento de doenças no início de março, as rosas devem ser tratadas com uma solução especial: líquido com sabão de cobre, líquido bordalês ou decocção de urtiga. Além disso, os arbustos são freqüentemente afetados por insetos: pulgões, ácaros, besouros.

Portanto, é recomendável usar uma solução de ureia e remover ervas daninhas que crescem ao redor do mato e atraem pragas com o tempo.

Métodos de reprodução para rosas

As flores do parque são propagadas de várias maneiras:

  1. Com o auxílio da estratificação - para isso, no início da primavera, os caules precisam ser dobrados ao solo, fixados e polvilhados. No ano seguinte, eles se separam e se mudam para um local permanente.
  2. Brotos - os brotos de um ano precisarão ser separados do mato, encurtados em um terço e transplantados para outro local.
  3. O método de divisão é muito usado - este procedimento é realizado na primavera ou no outono. Para isso, utiliza-se um podador, do qual se separa uma parte com um caule e raízes.
  4. Com a ajuda de estacas - é permitido o uso de lignificadas ou verdes. Os primeiros são colhidos no outono, enterrados na areia e plantados na primavera. O segundo - assim que a floração começa.

Nesse sentido, é importante seguir corretamente a técnica de transplante para não danificar a muda - só assim ela criará raízes e se desenvolverá corretamente.

O uso de flores em paisagismo

As rosas do parque são frequentemente utilizadas para criar uma sebe original - não apenas fecha e cerca a área do jardim, mas também atua como um elemento decorativo criativo. As rosas são frequentemente plantadas de forma a criar um arco de jardim ou rede que cubra o gazebo. Também em canteiros de flores, as rosas do parque são cultivadas como uma tênia, focando assim no arbusto de flores exuberantes.


Assista o vídeo: MUSICA DE TERESINA (Dezembro 2021).