Conselho

Medidas de controle e tratamento do oídio em abobrinha: como e o que processar

Medidas de controle e tratamento do oídio em abobrinha: como e o que processar


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O cultivo de hortaliças tem características próprias, por exemplo, as abobrinhas, que crescem bem na zona média do nosso país, não gostam de extremos de temperatura. A derrota por esporos de fungos durante uma forte onda de frio ou fortes chuvas leva ao desenvolvimento de oídio na abobrinha.

A doença se desenvolve nas folhas e caules e pode destruir total ou parcialmente a cultura. Para evitar isso, você precisa saber quais sinais indicam infecção e quais métodos devem ser usados ​​para um combate eficaz.

O que é: tipos de doenças e focos de danos às plantas

Mesmo o uso de sistema de cultivo correto e sementes de qualidade não podem garantir uma boa colheita. As plantas são freqüentemente afetadas por várias pragas e doenças, uma das quais é o oídio.
É de dois tipos:

  1. Doença que se desenvolve em abobrinhas e outros melões e cabaças, na forma de uma placa específica e é chamada diretamente de oídio.
  2. Uma doença falsa que aparece com mais frequência em pepinos.

A causa de ambas as variedades é um fungo que se forma no solo, com a única diferença de que a doença real se manifesta nas folhas do lado de fora da planta, e uma falsa infecção de farinhas atinge primeiro a parte interna e só na última fase. as manchas aparecem do lado de fora.

Antes de escolher remédios para o oídio da abobrinha, você precisa entender seus sinais.

Sinais externos da doença

Os sinais comuns da doença são o aparecimento de estrias brancas nas folhas. Eles parecem ser polvilhados com farinha e não causam muito alarme no início. No entanto, se você não começar a tratar o oídio da abobrinha imediatamente, a doença se espalhará rapidamente para o caule e outras plantas que crescem nas proximidades.

Depois de alguns dias, uma agradável camada branca adquire uma tonalidade marrom. Isso significa que o processo passou para uma nova fase e pode destruir toda a plantação, sem permitir que os frutos da abobrinha e de outras plantas do jardim amadureçam.

No entanto, apesar da semelhança, os sintomas da doença em diferentes plantas podem ser diferentes. Por exemplo, na abobrinha, o oídio faz com que as folhas murchem. Isso porque a película branca não permite que os raios solares penetrem no interior da folha e, sem os nutrientes, eles simplesmente morrem.
Os esporos de fungos podem ser transportados pelo vento ou pela água e infectar outras plantas na área. Para evitar que isso aconteça, você deve dar os primeiros passos nesta doença.

As causas do oídio

A doença se desenvolve ativamente quando o tempo está quente ou chuvoso. Estas são as condições ideais para a proliferação de esporos de fungos prejudiciais. Se a lesão for grande, não apenas as folhas, mas também os cílios das plantas começam a murchar.

Existem muitas causas para o oídio. Freqüentemente, é provocado pelo restante do ano passado, não por partes de plantas em decomposição, onde podem permanecer esporos patogênicos.

Além disso, você deve prestar atenção aos seguintes aspectos:

  1. Contaminação do solo. Se houvesse micélio fúngico no local na última temporada, seus esporos poderiam hibernar no solo e começar a atividade com a chegada do calor.
  2. O não cumprimento das regras de rotação de culturas no local.
  3. Erros na tecnologia agrícola durante a aração e o preparo do solo.
  4. A presença de ervas daninhas tanto no jardim como nas áreas adjacentes. Eles se tornam um paraíso para bactérias nocivas e esporos causadores de doenças.
  5. Erros de fertilização. Por exemplo, a fertilização excessiva com fertilizantes de nitrogênio pode não só deixar de produzir os resultados desejados, mas também provocar um agravamento da situação. A falta de potássio também pode causar doenças nas plantas.
  6. Muito perto dos brotos após o desenvolvimento pode causar água estagnada, o que aumenta a umidade do ar e infecta as plantas dentro dos cílios. O resultado é um ambiente benéfico para o desenvolvimento do oídio.
  7. Uma mudança brusca de temperatura, calor ou umidade elevada também é um ímpeto para o desenvolvimento da doença.
  8. Falta de tratamento de abobrinhas de oídio com preparações protetoras.

Medidas de controle do oídio

Se, no exame, for encontrado um pequeno número de manchas nas folhas afetadas, indicando oídio, essas folhas e brotos devem ser removidos imediatamente. Os primeiros passos devem ser cuidadosos: para não sacudir os esporos do fungo em plantas saudáveis, é preciso colocar com cuidado as partes retiradas em um saco plástico e retirá-las do local. É aconselhável queimá-los imediatamente.

Na luta contra o oídio da abobrinha, é necessário desbastar o canteiro para abrir o acesso à luz para as plantas e parar de se alimentar por um tempo. Em seguida, processe o restante das abobrinhas com produtos químicos ou taxas especiais baseadas em receitas populares. Regular a rega das plantas, evitando o encharcamento e o ressecamento do solo.

Como ajudar a planta em um estágio inicial?

Antes de se livrar do oídio da abobrinha, você deve se familiarizar com antecedência com o efeito dos vários agentes nas plantas e nos seres humanos após comer o produto. E, claro, na hora de escolher as sementes, certifique-se de que são resistentes a essa doença.

Antes do processamento com produtos químicos, deve-se fazer o seguinte: estudar cuidadosamente as contra-indicações de seu uso, pois deverão ser usados ​​mais de uma vez. Para o tratamento, os fungicidas são os mais usados, como Topaz, Fundazol, Quadris e outros.

A pulverização é realizada com uma solução quente. Para pessoas com tendência a alergias, é melhor abandonar os produtos químicos e usar métodos populares de luta. Porém, mesmo sem problemas de saúde, é necessário ter extremo cuidado ao usar produtos químicos e em nenhum caso ingerir alimentos após o processamento até a data do vencimento, quando o impacto dos componentes agressivos já passou.

Remédios populares e suas desvantagens

Você pode combater o oídio da abobrinha tanto com remédios populares quanto com medicamentos. As receitas populares irão interessar especialmente aqueles que são negativos sobre o uso da química no cultivo de vegetais e frutas. Porém, nos casos mais difíceis, é impossível abandonar o uso da química, pois pode-se perder totalmente a safra.

Porém, mesmo aqui, a pulverização deve ser feita de acordo com a gravidade da infestação de toda a área de plantio. O tratamento é extremamente necessário se mais de 10% das plantas forem afetadas pelo oídio. Em outros casos, você pode usar opções mais seguras.

Uma dessas medidas é reduzir o foco da lesão cortando cílios doentes de plantas. Nesse caso, uma faca ou podador deve ser mergulhada em uma solução de fungicida e permanganato de potássio a cada vez e cortar vários centímetros de um chicote saudável.

Fundos do povo

Os remédios populares como medida de controle contra o oídio da abobrinha são eficazes nos estágios iniciais dos danos às plantas.

Os mais famosos entre eles são:

  1. Composição de carbonato de sódio e sabão. Em cinco litros de água, 25 gramas de refrigerante são dissolvidos e 5 gramas de sabonete líquido são adicionados à solução. A camada superficial do solo é cultivada duas vezes com intervalo de dez dias.
  2. Solução de permanganato de potássio. Você precisa tomar 2,5 gramas da droga em um balde de água.
  3. Infusão de húmus, de preferência de vaca. Água e esterco são tomados em proporções de 3: 1 Infusão de esterco podre (de preferência de vaca)
    O tempo de infusão não é inferior a três dias.

Existem outras receitas igualmente eficazes que podem ser usadas para prevenir e tratar o oídio em folhas de abobrinha e outras plantas. Sua principal vantagem é a segurança para humanos.

Métodos químicos

Você pode combater e combater o oídio tanto na abobrinha quanto em outras plantas, fazendo tratamento com produtos químicos. Eles devem ser preparados e usados ​​estritamente de acordo com as instruções em anexo. Nesse caso, é necessário, se possível, pré-cortar os frutos maduros, e os ovários devem ser tratados com uma quantidade mínima do medicamento, pois crescem muito rápido e será impossível comê-los imediatamente. Apesar da classe de baixo risco da maioria dos medicamentos, a abobrinha não pode ser comida após esse processamento por cerca de duas semanas.

Preparações como solução de carbonato de sódio, sulfato de cobre e líquido bordalês, que contêm enxofre e cobre, que têm um efeito prejudicial sobre os fungos, são muito procuradas pelos jardineiros. Claro, eles não devem ser usados ​​constantemente, pois o vício ocorrerá e este remédio se tornará ineficaz.

Profilaxia

A melhor maneira de proteger seu jardim do oídio e outras doenças é com recomendações de prevenção. Afinal, se tais medidas forem realizadas em tempo hábil, a doença não aparecerá de forma alguma.

E para isso:

  1. No final da temporada, é necessário limpar o jardim e queimar todas as copas e demais resíduos vegetais que podem se tornar criadouros de doenças.
  2. O solo deve ser escavado antes do inverno para que os esporos do oídio congelem no tempo frio.
  3. Observe as regras de rotação de culturas e mude o local de plantio de abobrinha e outras hortaliças a cada ano. Eles podem ser plantados em seu antigo lugar somente depois de quatro ou cinco anos.
  4. Capine e desbaste o jardim, bem como controle a rega e alimentação das plantas.
  5. Preste atenção especial à ventilação das estufas onde é provável que ocorra condensação.
  6. É necessário inspecionar os galhos da abobrinha com a maior freqüência possível, principalmente em climas quentes, para tomar as medidas oportunas para eliminar as lesões.
  7. Como os esporos do fungo podem ser transportados por insetos, é necessário realizar o tratamento preventivo da abobrinha do oídio com agentes suaves.

Tal abordagem do problema ajudará a avaliar corretamente a situação e escolher uma forma eficaz de lidar com ela.


Assista o vídeo: SEUS TOMATES ESTÃO MORRENDO? Assista antes que seja tarde! (Outubro 2022).