Conselho

Descrição de doenças e pragas de endro, tratamento e controle delas

Descrição de doenças e pragas de endro, tratamento e controle delas



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O endro pertence a uma cultura agrícola despretensiosa e não requer a criação de condições especiais de cultivo. Nesse caso, há risco de danos à planta por apodrecimento e insetos perigosos. Para evitar uma redução na produção, você deve aprender mais sobre as doenças do endro e como lidar com elas.

Por que o endro fica amarelo, vermelho, cinza?

Ao cultivar endro, os jardineiros muitas vezes se deparam com o fato de que os verdes começam a mudar de cor. Perguntando o que fazer quando o endro fica amarelo, você precisa descobrir o motivo exato. A mudança de cor pode ocorrer devido à rega inadequada - a vegetação não aceita o excesso de umidade ou, inversamente, solo seco. O pouso irregular também pode ser o motivo. Recomenda-se deixar uma distância de cerca de 2 cm entre os brotos para que as raízes não se entrelacem. No caso de plantio denso, os primeiros brotos devem ser removidos imediatamente para manter o isolamento espacial.

As razões pelas quais o endro fica vermelho na maioria das vezes residem no aumento da acidez do solo, quando o fósforo no conteúdo do solo se torna insolúvel. Nessas condições, as raízes das mudas não recebem nutrientes e as folhas adquirem uma coloração avermelhada.

Quando as folhas da folhagem ficam cinzentas, o provável problema reside em uma doença viral. Nesse caso, é melhor destruir imediatamente as amostras afetadas para evitar a propagação da doença. Um dos sintomas visíveis, além do envelhecimento das folhas, é a formação de podridão úmida na própria base.

Doenças endro

Cada doença característica do endro tem sintomas, causas e consequências individuais. Uma parte significativa da doença pode ser detectada pela inspeção visual da cultura.

Peronosporose

O risco de desenvolver peronosporose em plantas é maior quando o tempo é constante e a temperatura está em torno de 20 graus. A doença atinge a parte superior das mudas e, quando a infecção se espalha, a superfície das folhas fica amarela ou marrom. Uma flor branca visível aparece na parte de trás da folhagem. Com o tempo, os brotos secam completamente e morrem.

A causa da peronosporose é uma grande quantidade de ervas daninhas e resíduos de safras não colhidas no solo. Também existe a possibilidade de espalhar a infecção por meio de sementes. Para prevenir a peronosporose, você precisa inspecionar visualmente os canteiros periodicamente e remover as ervas daninhas em tempo hábil.

Oídio

A doença do oídio, comum em muitas hortaliças, também pode afetar todas as variedades de endro. No interior, o agente causador da infecção ocorre em estufas onde existem ervas daninhas e, em condições de solo aberto, ocorre o oídio devido ao ar úmido. Uma característica da doença é uma cobertura branca, semelhante a uma teia de aranha, consistindo no micélio de um fungo praga. No início, apenas a folhagem fica branca sob a película, após o que aparecem manchas no caule da planta. As consequências da doença do oídio incluem a perda de aroma e sabor.

Fomoz

A doença de Phoma é caracterizada pelo escurecimento do endro. A manifestação da infecção pode ser encontrada nos primeiros brotos ou na segunda metade do período de verão em arbustos enraizados. A infecção afeta todos os tecidos e progride na planta afetada por no máximo 2 semanas. Os esporos do fungo-praga espalham-se com o vento, através de insetos ou partes de mudas mortas deixadas no solo. O principal perigo da cromose é que as próprias mudas afetadas se tornem uma fonte de infecção.

Murcha vertical

O agente causador da murcha verticilar é um fungo que infecta os vasos da planta. Na presença de uma doença, os arbustos murchando perdem a capacidade de receber água e comida, uma vez que o sistema vascular está bloqueado. Os principais sintomas de murchamento aparecem no início do verão e o desenvolvimento atinge o pico durante o período de floração ativa e formação de sementes. A fonte de murchamento verticilar pode ser solo contaminado ou o uso de estrume mal podre como fertilizante.

Cercosporose

Por uma série de características, a cercosporíase é semelhante ao phoma e serve como um pré-requisito para seu desenvolvimento. A infecção por Cercosporose afeta todas as partes aéreas do endro, após o que manchas pretas se formam nos locais do fungo. À medida que os esporos amadurecem, uma placa se forma nas manchas, devido à qual as plantas morrem. A causa da doença são sementes contaminadas e uma abundância de ervas daninhas nos canteiros.

Perna negra

Ao cultivar safras em uma estufa ou estufa, a probabilidade de doença da perna preta aumenta... Devido à derrota das sementes por uma infecção fúngica, inicia-se o processo de apodrecimento do colo da raiz. O desenvolvimento da infecção leva ao escurecimento das hastes e posterior ressecamento. A doença pode progredir até o início da abertura da folhagem. Em condições de umidade excessiva, a doença pode destruir mais da metade das lavouras.

Fusarium murchando

A doença de Fusarium manifesta-se por uma mudança na cor do endro e subsequente murchamento. Os agentes causadores da infecção vivem no solo e entram nos tecidos quando o solo não está suficientemente solto. O fator de risco para o desenvolvimento da doença inclui o excesso de umidade e alta temperatura do solo.

Pragas

Cuidados inadequados, condições de solo desfavoráveis ​​e certas condições climáticas podem causar danos às plantações por insetos perigosos. As pragas levam à morte da planta e redução da produção.

Cortina guarda-chuva

Insetos indefiníveis que comem botões e sementes imaturas e deixam teias de aranha nas folhas. Danos significativos são causados ​​apenas com safras em grande escala.

Percevejo listrado ou inseto italiano

O bug é de cor vermelha brilhante, liberando um segredo acre em caso de perigo. O inseto suga o suco das sementes, e é por isso que as mudas ficam fracas ou morrem.

Afídeo (lat.Aphidoidea)

Uma praga comum que afeta todas as culturas. Pequenos insetos verdes, que ficam no endro, sugam o suco dos caules e das folhas, levando à exaustão.

Lírio de cenoura

O inseto causa deformação das folhas e leva ao ressecamento. Buckworm pode liberar substâncias tóxicas que afetam negativamente o sabor do endro.

Mariposa endro

As larvas da mariposa trançam as plantas com teias de aranha e devoram as folhas. Uma geração de insetos se desenvolve por temporada.

Mosca da cenoura

A praga ocorre quando as regras de rotação de culturas são violadas. As moscas da cenoura comem os caules, causando apodrecimento e murchando com o tempo.

Lagarta

Várias espécies de lagartas podem infectar o endro. As pragas roem a folhagem e os caules, reduzindo a quantidade de colheita.

Prevenção e tratamento de doenças

Para prevenir doenças nas plantações, é importante semear sementes excepcionalmente saudáveis ​​e descontaminá-las antes do plantio. Para a semeadura, devem ser selecionadas áreas ventiladas e bem iluminadas com solo fértil. Se a doença atingiu o endro, mesmo quando as condições certas são criadas, uma luta será necessária com o uso de fertilizantes especializados.

Cobertura de amarelecimento e secagem de endro

A alimentação constante das plantações com fertilizantes de potássio e fósforo ajudará a salvar a plantação de doenças e ressecamento. No caso de uso de composto ou esterco, nos quais podem permanecer componentes nocivos, eles devem ser substituídos por um curativo feito pelo método de fábrica.

Por que o endro tem gosto amargo

O acúmulo de placa por infecção ou infestação de endro por inseto pode afetar o sabor. Freqüentemente, a perturbação do crescimento da planta torna o sabor amargo.


Assista o vídeo: Pepino cuidados e polda (Agosto 2022).