Conselho

Descrição das variedades de spirea japonesa, plantio e cuidados em campo aberto

Descrição das variedades de spirea japonesa, plantio e cuidados em campo aberto


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Os jardineiros japoneses da Spirea se apaixonaram por belas flores e pela despretensão. Este arbusto ornamental é adequado para criar sebes e decorar lâminas alpinas. Os criadores criaram mais de 10 variedades de spirea, cada uma delas diferenciada por um tom de flores, comprimento dos ramos e outras características. Além disso, cada tipo de cultura é cultivado de acordo com as mesmas regras.

Informações gerais sobre a spirea japonesa

A spirea japonesa (ou meadowsweet) é uma planta perene com ramos eretos. Cada arbusto é decorado com muitas flores brilhantes, reunidas em grandes escudos. Independentemente da espécie selecionada, a cultura se adapta rapidamente às novas condições de cultivo. A cor das flores meadowsweet varia muito: do branco ao rosa e vermelho brilhante.

A Spirea é classificada em dois tipos: floração na primavera e no outono. Cada um desses grupos inclui várias variedades, incluindo variedades anãs, cuja altura dos ramos não ultrapassa 80 centímetros.

Variedades com uma breve descrição

Os criadores criaram mais de 10 variedades de spirea japonesa. As seguintes variedades são populares entre os jardineiros:

  1. Spirea Goldflame. É caracterizada por pequenas flores e folhas que mudam de cor do marrom para o amarelo esverdeado durante a temporada. A altura do arbusto não ultrapassa 80 centímetros.
  2. Spirea Macrophilus. Um arbusto com folhas arredondadas que mudam de cor para laranja, amarelo e roxo no outono. O macrófilo atinge um metro de altura.
  3. Jenpei (Genpei ou Genpei). Várias fontes chamam essa variedade de Spirea Shirobanu. A espécie Jenpey se distingue por tamanhos e cores anãs (até 60 centímetros), cuja tonalidade varia do rosa ao vermelho púrpura.
  4. Country ed. Arbusto de oitenta centímetros com rebentos eretos e flores rosa-escuras que aparecem no final do verão.
  5. Princesas douradas (Princesas douradas). A largura da copa e a altura da bucha não ultrapassam 50 centímetros. As folhas do arbusto na primavera têm uma tonalidade amarela cremosa, que muda para amarelo brilhante no verão e para vermelho alaranjado no outono.
  6. Madzhik Karpet. A variedade se distingue pela aparência de travesseiro e folhas que mudam de cor durante a estação e dependendo do ângulo de visão.
  7. Crispus. Arbusto compacto de até meio metro de altura. A popularidade desta variedade se deve às flores rosa claro que ficam nos galhos por dois meses.
  8. Pequenas princesas. Também se aplica a pequenos arbustos. A popularidade de Little é atribuída às flores rosas brilhantes que contrastam com a folhagem verde.

Em parcelas de jardim, espirea das variedades Neon, Flash, Darts, Albiflora são frequentemente plantadas. Entre as espécies populares está Goldmound, que tolera uma queda na temperatura do ar de até -30 graus.

Vantagens e desvantagens

Entre as vantagens da spirea japonesa, os jardineiros distinguem as seguintes qualidades:

  • floração longa (até um mês) e violenta;
  • rica cor da folhagem;
  • uma grande variedade de variedades;
  • despretensão;
  • resistência à geada;
  • a capacidade de se adaptar rapidamente a novas condições.

A popularidade da spirea japonesa também é explicada pelo fato de que o arbusto pode ter várias formas decorativas. A descrição da cultura deve ser complementada pelo fato de que a planta raramente adoece. Basicamente, a infecção ocorre devido à rega abundante. Além disso, o arbusto é facilmente propagado por estacas ou ramos.

A única desvantagem importante da cultura é que a spirea japonesa requer abrigo para o inverno.

Cultivar uma planta

O plantio ao ar livre é recomendado na primavera ou no outono. Além disso, o último período é recomendado para todas as variedades de spirea japonesa, e o primeiro é apenas para a floração tardia, antes que os botões inchem. Se o transplante for feito na primavera, é preciso esperar até que o solo esteja completamente aquecido.

Preparação de mudas

Ao preparar spirea japonesa para o plantio, é recomendado seguir uma série de regras:

  • adquirir mudas com sistema radicular coberto pelo solo;
  • recuse-se a comprar uma planta com folhas florescentes;
  • comprar mudas com casca verde claro, sem danos visíveis;
  • corte as raízes em 30 centímetros antes de plantar e mergulhe a planta.

Uma planta devidamente preparada cria raízes com mais sucesso em um novo lugar. Se necessário, as raízes são tratadas com um estimulante de crescimento antes do plantio. Mas este procedimento não é obrigatório.

Seleção de local

A spirea japonesa é recomendada para ser plantada em áreas bem iluminadas. Devido à falta de luz solar, o arbusto não floresce. O sistema radicular da cultura é caracterizado por um crescimento ativo. Portanto, o arbusto deve ser plantado longe de outras plantas. A distância entre espireas adjacentes deve ser superior a 50 centímetros.

Requisitos de solo

A spirea japonesa pode crescer em vários solos. Mas os jardineiros recomendam o cultivo em solos mistos (frondosos ou encharcados). Durante a preparação do local para o plantio das mudas, adicionar uma camada de drenagem, gramado, húmus, turfa com acidez baixa ou neutra e areia de rio à cova cavada. Além disso, como cobertura, vale a pena adicionar fertilizantes destinados às culturas de folhas. Graças a esta mistura de solos, o cultivo de arbustos ornamentais é simplificado.

Plantio

É necessário plantar spirea japonesa de acordo com o seguinte algoritmo:

  1. Cave um buraco. O diâmetro do furo é selecionado levando em consideração o volume do sistema radicular, e a profundidade deve ser de 40-50 centímetros.
  2. Despeje a mistura de solo preparada no buraco e forme uma pequena colina no fundo do buraco.
  3. Coloque uma muda em uma colina no centro e espalhe as raízes.
  4. Cubra a muda com terra para que o colo da raiz fique nivelado com o solo.

Após o plantio, o arbusto é regado em abundância. Não é necessário aplicar fertilizantes minerais ou outros durante este período.

Conselhos sobre cuidados

Apesar de sua despretensão e resistência ao gelo, o cuidado da spirea japonesa é necessário. A planta não é capaz de resistir à seca prolongada e a regas abundantes. O primeiro causa a morte do arbusto e alagamento - o desenvolvimento de doenças fúngicas. O cuidado com as plantas é reduzido a irrigação, remoção de ervas daninhas e afrouxamento periódico do solo.

Rega

A frequência de rega depende da variedade selecionada. As plantas com flores de verão consomem muita umidade durante a estação de crescimento, e as variedades de primavera são capazes de resistir à seca de curta duração.

Recomenda-se regar o mato em doses. Em solo alagado, o sistema radicular apodrece. Em verões secos, deve-se aplicar até 15 litros de água sob arbustos grandes, até um balde sob arbustos anões.

Top curativo

A spirea japonesa é alimentada duas vezes por temporada. Após a poda da primavera, recomenda-se a aplicação de fertilizantes minerais sob o mato. No verão, você deve alimentar a cultura com uma solução de verbasco.

Se a planta cresce em solos esgotados, a spirea também precisa ser alimentada no início do outono. Ao mesmo tempo, durante este período, é proibida a aplicação de fertilizantes que contenham nitrogênio. Essa alimentação estimula o desenvolvimento dos brotos, por isso a planta não tem tempo de ganhar força para o inverno e morre na próxima primavera.

Afrouxamento, cobertura morta

O arbusto cresce bem em solo solto. Esse tipo de solo fornece um fluxo de oxigênio suficiente para o sistema radicular. Portanto, após a rega, é necessário afrouxar o solo, retirando o mato.

Após o plantio, assim como durante a estação quente, recomenda-se aplicar uma camada de cobertura morta de 5 a 8 centímetros de espessura sob o arbusto. Isso reduz a taxa de evaporação da umidade. Os jardineiros usam turfa ou composto seco como cobertura morta.

Rascunhos

A spirea japonesa não tem medo de rascunhos. Portanto, você pode plantar arbustos em espaços abertos. Mas, devido a fortes rajadas de vento, o processo de formação dos botões é interrompido.

Poda, transplante

A spirea japonesa está se desenvolvendo rapidamente. Para evitar o crescimento da cultura, recomenda-se cortar novos brotos até os primeiros botões com o início da primavera. Além disso, após o inverno, é necessário remover os galhos afetados e mortos. Este procedimento irá garantir o crescimento normal da planta. A sucata contaminada deve ser queimada.

As espireas de 4 anos requerem a remoção do excesso de comprimento - até 30 centímetros de cada galho. Este procedimento permite obter uma copa mais exuberante e aumentar o número de flores.

Você pode transplantar um arbusto adulto no outono. A planta deve ser desenterrada, com foco no volume da copa. O sistema radicular geralmente não cresce além da extensão dos brotos. É necessário transferir o mato para um novo local junto com o gramado. O solo do antigo local irá acelerar a adaptação.

Controle de pragas e tratamento de doenças

A spirea japonesa é altamente resistente à maioria das doenças comuns em jardins. A planta é afetada principalmente pela podridão cinzenta, que se desenvolve em solos alagados. A fitosporina ajuda a curar o arbusto dessa doença.

Das pragas, a mais perigosa para a cultura é o ácaro-aranha, que resiste aos efeitos dos populares inseticidas. Esta praga come flores. Você pode se livrar de um ácaro-aranha com a ajuda de Karbofos ou Fosfamida.

A segunda praga mais comum é o pulgão, que se alimenta da seiva da planta. A curuquerê, que também é freqüentemente encontrada na spirea japonesa, come as folhas. O Pirimor ajuda a lidar com essas pragas.

Características de reprodução

A spirea japonesa pode ser propagada de quatro maneiras:

  • estacas;
  • camadas;
  • sementes;
  • divisão.

A primeira opção de criação é a mais popular, pois dá o resultado em 70% dos casos. E no caso do uso de estimulantes de crescimento, esse indicador sobe para 100%. Para propagar a planta, é necessário cortar o caule no início do outono, deixando não mais do que 4-5 folhas. Depois disso, o broto é embebido por 2-3 horas em água pura e colocado na mistura de solo preparada. O corte deve ser colocado com 2 centímetros de profundidade, inclinado em um ângulo de 45 graus. O recipiente com a alça é então colocado em uma área sombreada.

Para a reprodução em camadas, é suficiente na primavera dobrar 2-3 brotos no chão, cobrir com terra, deixando a ponta acima da superfície, e pressionar com uma pedra ou outro objeto. Com água suficiente, os galhos criarão raízes na próxima primavera.

A propagação de sementes é considerada o método menos eficiente. Este método de melhoramento não é adequado para variedades híbridas. Para propagar o arbusto por esse método, basta semear as sementes em solo solto e fechar o recipiente com o material com polietileno. Depois que as mudas atingem dois centímetros, a planta mergulha. E um ano depois, um novo arbusto é transplantado para o local.

A reprodução por divisão é possível no verão ou no início do outono. Para isso, é necessário cavar em um arbusto, retirar vários caules e rizomas fortes e transferir a planta para um local previamente preparado e fertilizado com carvão amassado.


Assista o vídeo: Dicas de Manejo no Cultivo de PITANGA (Fevereiro 2023).