Conselho

Por que o damasco floresce, mas não dá frutos, as razões e o que fazer a respeito

Por que o damasco floresce, mas não dá frutos, as razões e o que fazer a respeito


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

O damasco é uma árvore despretensiosa, mas requer cuidados competentes e oportunos. Se as medidas preventivas tomadas para melhorar o crescimento e a qualidade da colheita forem violadas, a árvore pode deixar de dar frutos suculentos ou completamente vazia. Por que o damasco não dá frutos e o que fazer se os frutos não amadurecem? Vejamos as principais causas e maneiras de eliminá-los.

Motivos principais

Tudo começa com a floração da árvore de damasco - sem flores, sem frutos. Se as flores estiverem cobertas de flores estéreis ou não aparecerem, então há um problema que precisa ser resolvido. O primeiro fator que causa o fenômeno desagradável é um mau funcionamento genético. Este é um fenômeno raro inerente a qualquer elemento da natureza viva.

Algumas árvores não são capazes de dar frutos, portanto, ao comprar mudas em lojas especializadas ou cultivar uma nova variedade por estaca, este ponto importante deve ser levado em consideração. No entanto, existem outros fatores que impedem a árvore de cumprir seu programa biológico. Falaremos mais sobre eles.

Lugar impróprio

O damasco não é famoso por sua alta taxa de sobrevivência, por isso a escolha de um local para o seu crescimento é um ponto importante. É preciso estar atento ao clima e à composição do solo adequados para a variedade cultivada, porém, ainda existem recomendações gerais para qualquer tipo de damasco.

Clima

O local para a muda deve ser ensolarado e quente, mas protegido das fortes correntes de ventos frios. Jardineiros experientes recomendam cercar o tronco do damasco com uma pequena cerca ou pintá-lo de branco para que a planta reflita a luz solar direta, mas receba mais calor. O damasco tolera bem as baixas temperaturas, então os invernos frios não causam baixos rendimentos.

Análise de solo

A frutificação total é altamente dependente do solo. O solo deve ser bem drenado para garantir um suprimento ininterrupto de oxigênio para o sistema radicular. Os solos ideais para os damascos são argilosos, aromatizados com turfa e possuem acidez neutra. Se a árvore for plantada em solo argiloso pesado, medidas regulares são tomadas para melhorá-lo - soltar, cavar, adicionar esterco e areia.

Corte incorreto

A poda de ramos secos ou doentes é necessária para formar a copa e melhorar a produção. Existem situações em que o jardineiro negligencia essa manipulação ou a faz de maneira incorreta. Em caso de perda da floração, a poda ocorre em duas etapas:

  1. No final de maio, após a germinação dos novos brotos, é realizada a poda "verde". Os crescimentos são encurtados pela metade, o que melhora a ventilação da copa e permite que a árvore receba mais luz solar.
  2. Havendo a possibilidade de o damasco não frutificar devido à idade avançada, é realizada uma poda rejuvenescedora. Consiste em remover galhos velhos e nus e madeira, bem como encurtar os galhos crescidos no topo da copa. A prática mostra que no ano seguinte a árvore continua a florescer e a dar frutos abundantes.

Doenças e pragas

As medidas preventivas na primavera e no outono protegerão os damascos de pragas e doenças fúngicas, que também causam colheitas irregulares. Para proteger árvores de qualquer idade, você deve:

  1. Limpeza de folhas caídas. Apodrecer no local atrai insetos nocivos.
  2. Afrouxamento dos círculos próximos ao tronco no final do outono. Durante este período, muitos insetos enterram-se no solo para o inverno. O afrouxamento os puxará para a superfície e as geadas que se aproximam não deixarão nenhuma chance de sobrevivência.
  3. Tratamento preventivo com medicamentos. Para a pulverização, utiliza-se uma solução de sulfato de cobre a 3% ou calda bordalesa, durante o ano os ramos de damasco são irrigados com biofungicidas. As preparações à base de diazonina podem ser usadas durante a postura dos ovos.

Se pragas forem observadas na árvore, interromper a floração é um resultado lógico. Depois, além das medidas preventivas, as árvores são pulverizadas com inseticidas. Entre todos os jardineiros existentes, Marshal se destaca. Tem um efeito prolongado e combate eficazmente as pragas.

No entanto, a composição é altamente tóxica e só é usada quando os métodos de luta populares e biológicos são impotentes.

Ao pulverizar, é importante ter cuidado para não deixar cair os pesticidas na pele, nos olhos ou no trato respiratório.

As regras de alimentação e água são violadas

Freqüentemente, a razão para a baixa produção é uma violação das regras básicas de cuidado - alimentação e água. Árvores de damasco são despretensiosas, mas ainda requerem atenção especial. A rega é feita pelo menos quatro vezes por ano:

  1. Em abril, antes que as flores apareçam.
  2. Em maio, quando é observado o crescimento dos brotos.
  3. Uma semana antes de a fruta estar totalmente madura.
  4. No final do outono, antes do inverno.

Em verões quentes e abafados ou em regiões áridas, a rega é feita com um pouco mais de frequência. Se o ano for chuvoso, a árvore não precisa de umidade adicional. É importante seguir a regra do ouro médio e lembrar que o damasco não tolera ressecamento e umidade excessiva.

Se todas as regras de rega forem seguidas e a árvore por algum motivo não der frutos, então, muito provavelmente, o damasco precisa de alimentação. Para o desenvolvimento e frutificação normais, a árvore precisa de nitrogênio, que está contido em grandes quantidades no esterco. A cobertura de raízes nos círculos periosteais é aplicada antes da formação das flores.

Para plantas adultas, fertilizantes complexos são adequados, que incluem superfosfato, salitre e cloreto de potássio. A alimentação oportuna ajudará o damasco a estocar os elementos necessários que dão força para uma nova floração após o inverno que consome muita energia.

O damasco floresce, mas não dá frutos

No início da primavera, o alperceiro se cobre de flores branco-rosadas e se prepara para os primeiros frutos. No entanto, nem sempre é esse o caso. Às vezes, a floração desaparece e o fruto não se forma. Por que isso acontece e o que fazer se o damasco floresce, mas não dá frutos? Existem três razões: aquecimento precoce, polinização deficiente e idade.

O que fazer?

Considere as opções:

  1. Aquecimento precoce. O aquecimento precoce é perigoso porque provoca a floração prematura, com a qual os rudimentos dos frutos morrem com as geadas noturnas e não se formaram na árvore. Alguns jardineiros lutam contra a geada fumigando o jardim com bombas de fumaça ou uma mistura de palha, tabaco e esterco. Mas um efeito maior pode ser alcançado adiando a floração por um tempo. Para isso, recorrem à pulverização do jardim com auxina ou uma solução de sulfato de cobre.
  2. Polinização ruim. A polinização é o processo de transferência de pólen das flores de uma árvore para outra. Alguns tipos de damasco são autopolinizados. No entanto, também existem aqueles que precisam de ajuda nesta difícil questão. A polinização é natural e artificial:
  • natural. O pólen é transportado por insetos (borboletas e abelhas) ou pela força do vento. Para garantir o funcionamento do processo, o damasco é plantado próximo às árvores polinizadoras (choupo, bétula, fruteira) e nas proximidades são colocados canteiros de malmequeres, que têm um cheiro específico e, ao mesmo tempo, espantam as pragas. Para chamar a atenção das abelhas para o damasco, mesmo em tempo nublado, seus galhos são borrifados com água doce;
  • artificial. O processo envolve a transferência manual de pólen com uma escova ou escova de dentes. A ferramenta é aproximada da flor polinizadora por 10 segundos, após os quais o pólen é transferido um a um para todas as inflorescências de damasco. As estatísticas mostram que o procedimento ajuda a aumentar os rendimentos em 50%. Para que o processo tenha a máxima eficiência, é realizado no início e no meio da floração. Após a polinização artificial com polinizadores múltiplos, o rendimento será diferente do anterior - os frutos podem ter uma forma ou sabor incomum.
  1. Idade. Muitas vezes, a razão pela qual o damasco não dá frutos está na superfície. Se uma planta tem produzido safras por muitos anos e parou abruptamente, a razão pode ser o envelhecimento. A poda rejuvenescedora do damasco estende o período médio de frutificação em 2-3 anos, mas não mais.

Quanto tempo leva para um damasco dar frutos após o plantio?

Uma planta recém-plantada não produz imediatamente sua primeira colheita. O ano em que o damasco começa a frutificar após o plantio depende diretamente dos seguintes fatores:

  1. Método de reprodução. Mudas compradas dão frutos por 3-4 anos. Para evitar o aumento do prazo, a muda é fincada no solo de forma que a copa sobressaia pelo menos 5 centímetros. Se um jardineiro se atreve a cultivar uma árvore a partir de uma semente de uma fruta local, a primeira colheita aparecerá 5-6 anos após o plantio de um damasco. O tempo todo, a árvore precisa ser podada. Isso irá acelerar significativamente o tempo e a qualidade da primeira colheita. As plantas enxertadas e propagadas por estacas frutificam após 2 anos. Este método de criação é o mais trabalhoso, mas bastante rápido.
  2. Afiliação varietal. Na hora de comprar uma muda, é importante estar atento aos indicadores de qualidade de uma planta adequada para uma determinada região. A rápida taxa de sobrevivência contribui para a frutificação precoce. A resposta à pergunta de quando o damasco híbrido começará a dar frutos é retórica. As variedades cultivadas por enxerto ou enxerto geralmente diferem das variedades padrão, e o período de sua frutificação só pode ser aprendido com a prática pessoal.

Por que as frutas não são derramadas?

Acontece que o damasco passa com sucesso por todos os estágios de desenvolvimento e, no estágio final de amadurecimento, encontra um problema - os frutos não são derramados. Os damascos verdes começam a apodrecer, secar ou cair da árvore.

O que fazer?

Considerar:

  1. Queimadura de sol. Após um longo período de hibernação, a primavera é inevitável. Durante este período, as árvores de damasco ficam vulneráveis ​​e seus troncos e galhos ficam expostos a muita luz solar. Não tendo tempo para se adaptar às novas condições climatéricas, o damasco corre o risco de sofrer uma queimadura solar. Uma árvore danificada não é capaz de produzir uma colheita de alta qualidade, portanto, medidas anti-queima devem ser tomadas com antecedência. Os danos das queimaduras solares são reduzidos com o clareamento com giz ou cal. Uma forma ainda mais eficaz é cobrir o cano com tinta sintética (VS-511, Proteção).
  2. Característica da variedade. Os frutos de algumas variedades são biologicamente incapazes de amadurecer (por exemplo, damasco da Manchúria). Ao escolher as mudas, é necessário estudar cuidadosamente as propriedades de uma determinada espécie e sua taxa de sobrevivência na região local.
  3. Doenças. A infecção fúngica é comum em climas mais frios. Ele ataca o sistema radicular e se espalha para a parte aérea da planta, causando o apodrecimento dos frutos. Jardineiros experientes chamam isso de monoliose ou podridão das frutas. Para detectar um fungo, basta examinar cuidadosamente o estado do damasco. Folhas secas, casca rachada e frutos verdes apodrecendo indicam uma alta probabilidade de ter esta doença. O principal motivo do aparecimento é a violação do esquema de tratamento preventivo. Para ajudar a árvore a enfrentar este flagelo, é necessário borrifar periodicamente antifúngicos, queimar a folhagem podre do local, podar regularmente galhos secos, destruir ervas daninhas e soltar o solo. Os frutos são tratados com sulfato de cobre ou preparações especiais - Topsin ou Hom. Monoliose refere-se a um fungo que se espalha rapidamente, portanto, o tratamento preventivo deve ser realizado para todas as plantas no jardim.

Dadas as informações acima, você precisa pensar com antecedência em uma colheita de damasco de alta qualidade. Se no ano em curso os frutos não amadureceram, não se desespere.

Os damascos verdes têm propriedades úteis e são saturados com fibra, ferro, vitamina C. Não é desejável usá-los em sua forma pura, mas processá-los em geléia, geléia ou compota é outra questão.


Assista o vídeo: COMO PLANTAR UN ALBARICOQUE CON ÉXITO . Paso a Paso. La Huerta de Ivan (Outubro 2022).